Anabela Gonçalves

partilhar

Março é o meu mês. Tempo da Primavera, da Terra e da Árvore, da Poesia e do Teatro. É o mês das cores e de uma luz especial para a fotografia (que eu amo), o do Dia Internacional da Felicidade e foi ainda neste ”mês arco-íris das mil e uma melodias” (olh'á veia de poetisa) que a minha M80 nasceu.

A minha mãe sempre me disse que nada acontece na vida por acaso. Se ela diz, eu acredito. E convenhamos, o cenário é perfeito. E não é só para começar. É para Ser. De dentro desta janela aberta ao Mundo, sou feliz. Canto, faço teatro e até danço ao microfone: a criança vive em mim para sempre. É impossível ser outra coisa que não EU. Por isso mesmo, quero continuar a fazer perguntas e a contar histórias. Usar o que aprendi em jornalismo, sem nunca ter desejado ser jornalista, e contá-las ao ponto de provocar a lágrima no olho, uma dor de barriga de tanto rir ou apenas um suspiro. Quero continuar fazer rádio de coração e alma inteiros. Locutora por acidente há 17 anos, ela quer-me por aqui. A Rádio não me deixa ir. E eu fico. E fico muito bem.

 

Fale comigo:

Siga-me no Facebook

Preencha os seguintes dados, por favor:
Por favor, faça a conta abaixo.

Veja também

Ana Carreira
Ana Moreira
Francisco Gil
Gonçalo Câmara
João Vaz
Nelson Miguel

Recomendamos