"1986": Concerto Solidário por um Novo Futuro

A Associação Novo Futuro organiza pelo oitavo ano consecutivo um concerto solidário, a banda sonora da série de Nuno Markl será o mote do concerto de 2018.

 

Com o alto patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, a Associação Novo Futuro organiza pelo oitavo ano consecutivo, o concerto solidário de angariação de fundos - Concerto por um Novo Futuro - “1986”. No dia 17 de maio, a Altice Arena recebe um painel de representantes de luxo da música nacional, que este ano dão forma ao Concerto por um Novo Futuro:

 

Ana Bacalhau, Catarina Salinas, David Fonseca, João Só, Márcia, Miguel Araújo, Samuel Úria, Tatanka e a participação especial de Lena D’Água.

 

“Pensamos no Futuro Amanhã” é o single que apresenta a banda sonora de “1986”, a série com argumento de Nuno Markl, e que fará parte do alinhamento do Concerto Por Um Novo Futuro. Interpretada por Ana Bacalhau, a canção “Pensamos no Futuro”, tal como toda a banda sonora, é da autoria de João Só, que revela que “esta canção fala de esperanças e expectativas”. Uma temática que em tudo se cruza com as motivações solidárias do Concerto Por Um Novo Futuro, que este ano nos traz as canções originais da série “1986”, e outros tantos clássicos da época inspirados na viagem aos anos 80, que nela se retrata.

 

É de esperança que se vai falar e no dia 17 de maio, vai pensar-se no futuro, numa noite em que ajudar é um espetáculo!

 

 

Bilhetes disponíveis aqui.

 

Sobre a Associação Novo Futuro

A Associação de Lares Familiares para Crianças e Jovens Novo Futuro, IPSS fundada em Portugal em 1996, tem como missão o acolhimento em pequenos lares familiares de crianças e jovens em risco social, privados de um ambiente familiar seguro, com histórias marcadas pela exposição involuntária a situações de abuso, negligência e maus-tratos físicos e psicológicos, privilegiando-se o acolhimento de grupos de irmãos. Ao longo dos seus quase 22 anos de existência, a Novo Futuro tem procurado continuamente assumir-se como uma resposta de qualidade, desenvolvendo práticas inovadoras que têm permitido às crianças e jovens desenvolverem um percurso académico e profissional, usufruírem do acesso a cuidados de saúde física e mental, atividades desportivas, culturais e sociais e estarem integrados num ambiente familiar seguro onde têm a possibilidade de construir relações de afeto com cuidadores vocacionados para a prestação de cuidados parentais.

O desenvolvimento e manutenção de um modelo especializado de acolhimento de crianças e jovens apresenta um impacto positivo na sociedade porque aumenta substancialmente a taxa de inclusão social destes jovens. É um desafio permanente que não dá tréguas. Contudo, requer um investimento financeiro elevado, que não é possível de alcançar com o valor comparticipado pela Segurança Social que cobre apenas 50% dos custos globais, recorrendo a Novo Futuro a outros meios para financiar os restantes 50%, tais como a apoios financeiros de Mecenas particulares e à organização de eventos.

Recomendamos