Tribunal condena dono e condutor no acidente que matou 12 portugueses

Dono foi condenado a 4 anos e o condutor a 3 por homicídio negligente.
13 jun 2018
Redação
Atualidade

O Tribunal de Grande Instance de Moulins, em França, condenou esta quarta-feira a quatro anos de prisão Arménio Pinto Martins, o dono da carrinha envolvida no acidente que, em março de 2016, matou 12 emigrantes portugueses. O condutor, Ricardo Pinheiro, foi condenado a três anos de prisão.

O Ministério Público pediu quatro anos de prisão para cada um dos arguidos, acusados de homicídio negligente agravado no acidente em que só o condutor sobreviveu. A carrinha que conduzia, seguia sobrelotada e em execesso de peso, com os 12 emigrantes na Suiça a bordo. Chocou frontalmente com um camião que seguia na via contrária numa estrada em Montbeugny, Moulins. 

Mais Notícias