Mundial: números finais

O Mundial do VAR, dos autogolos, dos penalties e dos golos tardios. Mas há muito mais para registar deste Rússia-2018.
16 jul 2018
Paulo Rico
Mundial
EPA/ABEDIN TAHERKENAREH

O Mundial da França, de Modric ou da Croácia. O que consagrou Courtois nas balizas e o que fez (ainda mais) despontar Mbappé. O Mundial das desilusões (Alemanha e Argentina à cabeça) e o que fez renascer Inglaterra. O Mundial que deixou África fora da segunda fase e o que voltou a mostrar que a Europa ainda é o continente mais forte. O Mundial do hat-trick de Ronaldo e o do regresso ao esquema de três centrais.

Foi o Mundial do VAR e o Mundial que fica para a história como o primeiro em que se permitiu a 4ª substituição. Foi também o Mundial dos autogolos ou o Mundial com mais golos no tempo de compensação. O Rússia 2018 é também o Mundial dos recordes!

Eis os números finais e que ficam para as histórias dos Mundiais de futebol 

 

RECORDES:

 

- Recorde de autogolos: 12.

- Recorde de pontapés de penalty: 28 (22 convertidos)

- Recorde de cartão amarelo mais rápido: o mexicano Gallardo (15 segundos!) frente à Suécia.

- Recorde do golo mais tardio de sempre em Mundiais. Kroos marcou à Suécia aos 94:42.

- Recorde igualado de presenças em Mundiais: o mexicano Rafa Marquez somou o 5º Mundial da conta pessoal.

- Recorde de jogador mais velho em campo: o egípcio El Hadary, aos 45 anos e 161 dias, é agora o mais velho de sempre em Mundiais.

- Pela primeira vez em Mundiais, todas as selecções marcaram, pelo menos, dois golos na prova.

- Pela primeira vez, um desempate na fase de grupos teve como critério o número de cartões amarelos.

- Pela primeira vez, foi usada a regra da quarta substituição: três nos 90 minutos e a última no prolongamento.

- Apenas um jogo terminou sem golos.

- Recorde de golos em tempo de compensação: 9. 

- Recorde de golos marcados por defesas: 29 em 169.

 

OUTROS FACTOS:

 

- Deschamps tornou-se no terceiro campeão mundial como treinador e jogador. Antes, Beckenbauer e Zagallo tinham conseguido o mesmo.

- A França sagrou-se campeã mundial pela segunda vez.

- Foi o melhor resultado de sempre para Bélgica (3º lugar) e Croácia (2º lugar).

- Foram marcados 169 golos. Desses, 73 foram de bola parada

- Apenas dois jogadores fizeram hat-trick: Kane e Ronaldo.

- 7 golos nos dois jogos com mais golos: Inglaterra 6-1 Panamá e Bélgica 5-2 Tunísia.

- Neymar foi o jogador com mais remates à baliza: 27.

- Ivan Perisic foi o jogador que mais correu no Mundial: 72 km.

- A Bélgica foi a seleção com mais golos: 16 golos em 7 jogos.

- Apenas 4 jogadores viram cartão vermelho no Mundial. 

- Jorgensen (Dinamarca) marcou o golo mais rápido da prova: 57 segundos, frente à Croácia.

- As ligas inglesas e espanholas empataram em número de golos: 40 cada.

- O Tottenham e o PSG (com 12 golos) foram os clubes com mais golos na competição.

- Harry Kane foi o melhor marcador da prova, com 6 golos. Seguiram-se Ronaldo, Grizemann, Cheryshev e Lukaku (com 4).

- Kante (França) foi o jogador com mais recuperações de bola: 52

- A Tunísia foi a selecção com mais jogadores utilizados (23) e a Austrália a que menos jogadores utilizou (15).

- Só duas seleções somaram três derrotas em três jogos: o Egito e o estreante Panamá.

- A Alemanha foi eliminada pela primeira vez na fase de grupos.

- A Inglaterra conseguiu, pela primeira vez, vencer num desempate de grandes penalidades.

- Pela primeira vez nos últimos 30 anos, não houve países africanos na segunda fase.

- Esta edição teve dois golos centenários na história dos Mundiais: Modric fez o golo 2400 enquanto Ben Youssef fez o golo 2500 na história da competição.