Quadro de Josefa de Óbidos vai ficar em Portugal

A autarquia de Óbidos acabou por não conseguir comprar a obra, mas um anónimo adquiriu o quadro e garantiu que ficará em Portugal.
15 dez 2018
Redação / Agência Lusa
Atualidade

Um quadro de Josefa de Óbidos que a Câmara Municipal de Óbidos queria comprar foi adquirido hoje por um licitador anónimo, por 110 mil euros, num leilão em Barcelona, Espanha, e vai ficar em Portugal, segundo fontes ligadas ao leilão.

Apesar de a Câmara Municipal de Óbidos não ter conseguido comprar a obra, como era a sua intenção, o quadro, um óleo sobre tela, assinado e da autoria da conhecida pintora Josefa de Óbidos (1630-1684), vai ficar em Portugal, disseram à Lusa as mesmas fontes, sem adiantar mais pormenores.

O presidente da câmara de Óbidos, Humberto Marques, disse na sexta-feira à Lusa que iria fazer tudo o que estivesse ao alcance do município para o quadro "Menino Jesus Peregrino" ficar no país.

O quadro nunca esteve nem nunca foi exposto em Portugal e, numa resposta dada à câmara de Óbidos, o Ministério da Cultura disse que não poderia avançar com a aquisição, por questões jurídicas.

Depois de, nos últimos dias, ter tentado, “junto do Ministério da Cultura, sensibilizar para a importância desta obra ficar em Portugal”, Humberto Marques falou na sexta-feira ao telefone com a secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira, a qual “informou que, por questões jurídicas, não pode comprar esta obra”.

Em causa está, segundo as explicações transmitidas ao autarca, “o facto de o Estado não poder licitar” e de a obra “ter como licitação base 15 mil euros, e acima desse valor o Ministério precisar de autorização do Ministério das Finanças”, explicou Humberto Marques à Lusa.

 

 

 

Mais Notícias