Atualidade

Marcelo pede "resposta rápida" sobre incêndio de Pedrógão

Um mês depois da tragédia, o Presidente da República agradece a solidariedade dos portugueses.

17 de julho de 2017 às 10:07 por Redação / Agência Lusa
Agência Lusa

O Presidente da República insiste que é preciso uma "resposta rápida e exaustiva às interrogações sobre factos e responsabilidades", na sequência dos incêndios florestais na região centro.

Um mês depois do grande incêndio que começou em Pedrógão Grande, Marcelo Rebelo de Sousa refere que é preciso apurar responsabilidades "depois de termos vivido uma dor sem medida perante uma tragédia quase sem precedente na história do Portugal Democrático".

Numa nota publicada esta segunda-feira no site da Presidência, o chefe de Estado agradece ainda a solidaridade dos portugueses.

"Devemos louvar o espírito nacional de entreajuda e de reconstrução, que muito tem contribuído para que seja mais rápida a recuperação das pessoas e comunidades atingidas pela tragédia", destaca o Presidente da República.

Os incêndios de junho iniciados em Pedrógão Grande provocaram 64 mortos e mais de 200 feridos e consumiram mais de 53 mil hectares.

Os fogos da região Centro afetaram aproximadamente 500 habitações, quase 50 empresas e os empregos de 372 pessoas.

Os prejuízos diretos dos incêndios ascendem a 193,3 milhões de euros, estimando-se em 303,5 milhões o investimento em medidas de prevenção e relançamento da economia.

 

 


Mais Noticias