Atualidade

Oposição reforça críticas ao Governo pelas falhas no SIRESP

PSD exigiu hoje a presença da ministra da Administração Interna no parlamento, CDS volta a pedir demissão de Constança Urbano de Sousa.

17 de julho de 2017 às 14:30 por Redação
LUSA

Assunção Cristas acusou o Governo de incompetência na gestão dos incêndios. A presidente do CDS-PP aponta as falhas no SIRESP (o sistema de comunições de emergência) e o atraso na entrega das doações às populações afetadas pelo fogo.
 
Passa hoje um mês do grande incêndio de Pedrógão Grande, onde morreram 64 pessoas encurraladas pelo fumo e pelas chamas. 

"Um mês depois da tragédia de Pedrógão, o que nós vemos é um Governo incompetente, que não assume a sua responsabilidade, é uma ministra da Administração Interna que não é capaz de evitar novas falhas no SIRESP", sublinhou hoje Assunção Cristas, que voltou a pedir a demissão da ministra da Administração Interna. 

No domingo foram registadas novas falhas no SIRESP, durante o combate ao incêndio em Alijó. 

O PSD exigiu a presença da ministra da Administração Interna no parlamento com a máxima urgência para explicar os avanços na resolução das falhas do SIRESP. 

Numa conferência de imprensa, protagonizada pelo vice-presidente da bancada parlamentar do PSD, Carlos Abreu Amorim, o partido exigiu esclarecimentos de Constança Urbano de Sousa sobre o que foi feito para tranquilizar as populações. 

Em resposta às críticas da oposição, o primeiro-ministro garantiu esta segunda-feira que o Governo já abordou a administração da PT sobre a manutenção dos cabos de comunicações. "Tive a oportunidade de transmitir (...) como é essencial que os cabos por onde circulam todas as comunicações de emergência não sejam cabos aéreos", explicou António costa, aos jornalistas, em Faro. 

O primeiro-ministro deixa críticas à postura da oposição. "A oposição dedica-se ao que não tem relevância, que é pedir demissões", acrescenta António Costa. 


Mais Noticias