Tom Jones no EDPCOOLJAZZ

O ícone Tom Jones está confirmado na 16ª Edição do festival. Do cartaz fazem parte Diana Krall e Jamie Cullum.
partilhar

EDPCOOLJAZZ

Jamie Cullum - 20 de Julho - Hipódromo Manuel Possolo 

Diana Krall - 24 de Julho - Hipódromo Manuel Possolo 

Tom Jones - 25 de Julho - Hipódromo Manuel Possolo 

 

Tom Jones volta 16 anos depois a Portugal e sobe ao palco do EDPCOOLJAZZ, cumprindo o desejo de várias gerações e trazendo no seu reportório músicas eternas como "Sex Bomb", "Delilah", "It`s Not Unusual", "Kiss" entre outros hits intemporais. Tom Jones lançou nos últimos anos vários álbuns "Praise & Blame" e e "Spirit In The Room". 
Tom Jones é uma lenda vida. Com cerca de 50 anos de carreira, o artista continua a mostrar como consegue evoluir com os tempos, fazendo uma adaptação sonora dos seus temas e mostrando música após música, como a sua voz continua a ser uma referência para a indústria musical. Um senhor da música mundial, Sir Thomas Jonh Woodward (nome próprio de Tom Jones, distinguido pela Rainha Elizabeth II em 2006) faz um trajeto de seis décadas que o coloca como uma das personalidades mais significativas da história contemporânea da pop universal.


 

 

Jamie Cullum é sinónimo de EDPCOOLJAZZ e em 2019 vamos poder recebê-lo em Cascais a 20 de Julho.
São 10 milhões de discos vendidos em todo mundo que se juntam a muitos prémios e distinções (Grammy, Globo de Ouro, Man of the Year (GQ), Brit Awards), e até já distinguido pelo seu brilhantismo aos microfones da BBC Radio 2, num programa que aliás deu a conhecer até então desconhecidos Gregory Porter e Laura Mvula. Cullum é o artista que apaixona o público, espetáculo após espetáculo, criando assim uma legião de fãs por todo o mundo. 
 


Diana Krall marca um estilo musical. Com 15 álbuns lançados, a artista transporta na sua performance toda a coolness jazzy que estabeleceu um padrão musical nos últimos anos. A história construída com o EDPCOOLJAZZ é de sucesso e, para a edição de 2019, são os clássicos da carreira como "The Look of Love", "Night and Day", "Let's Fall in Love", "Just the way you are", entre muitos outros, que constam num alinhamento irrepreensível. 


Com uma carreira que começou logo com um fulgor único, tendo em 1996 como o ano de edição do icónico "All of You", num álbum que revisitou Nat King Cole, até aos presentes dias, tornando a sua música intemporal e obrigatória, quase como um género musical.

 

Bilhetes:

JAMIE CULLUM  - 20 de julho, Hipódromo Manuel Possolo, Cascais 
Abertura de portas - 19h00 | Início concertos (Cascais Jazz Sessions) – 20h30
VIP GOLD – 70€
VIP – 60€
PLATEIA A – 50€
PLATEIA B – 40€
PLATEIA C – 30€
BANCADA (sem marcação) – 25€
MOBILIDADE CONDICIONADA – PLATEIA B 40€

DIANA KRALL - 24 de julho, Hipódromo Manuel Possolo, Cascais
Abertura de portas - 19h00 | Início concertos (Cascais Jazz Sessions) – 20h30
VIP GOLD – 75€
VIP – 65€
PLATEIA A – 55€
PLATEIA B – 45€
PLATEIA C – 35€
BANCADA (sem marcação) – 30€
MOBILIDADE CONDICIONADA – PLATEIA B 45€
PONTOS DE VENDA OFICIAIS
Site EDPCOOLJAZZ (link)
FNAC, Worten, El Corte Inglés, Turismo de Lisboa, ABEP, The Phone House, Altice Arena, Rede PAGAQUI e ACP.
 

TOM JONES - 25 de julho, Hipódromo Manuel Possolo, Cascais
Abertura de portas - 19h00 | Início concertos (Cascais Jazz Sessions) – 20h30
PREMIUM – 140€
GOLD – 120€
PLATEIA VIP – 100€
PLATEIA A – 75€
PLATEIA B – 55€
 

Pode comprar os seus bilhetes nos locais habituais e no site oficial.

 

O EDPCOOLJAZZ é um evento musical de referência que junta música, natureza e património. A primeira edição aconteceu em 2004 tendo como ponto de partida a oferta de um evento cultural e turístico que marcasse a diferença. A consistência do gosto eclético em conjunto com a vertente "cool" proporcionada pela áurea do evento constituem marcas de registo que a Live Experiences colocou desde o primeiro ano do festival. O Parque Marechal Carmona e o Hipódromo Manuel Possolo serão novamente os palcos desta edição.
O Hipódromo, inserido no Parque Marechal Carmona e ao lado do Cascais Museum District (Museu Paula Rego, Centro Cultural de Cascais), torna-se assim um espaço idílico, com uma forte ligação à cultura, à natureza e ao património histórico - cenário que joga perfeitamente com o ADN do festival.

Recomendamos