Roteiro: aldeias, vilas e cidades vestidas a rigor para a época natalicia

Suba para o trenó do Pai Natal e siga viagem com a M80.
Por: Ana Bernardino
partilhar


Começamos por percorrer as ruas e observar todos os pormenores das luzes de Natal. Há em praticamente todas as aldeias, vilas e cidades. No caso da capital, as iluminações são mais um motivo para um passeio pela Avenida da Liberdade até à Baixa. O ambiente é mágico!
 
Ainda por Lisboa, aperte os patins e faça-se à pista de gelo do Wonderland no Parque Eduardo VII, mas pela cidade há música, dança e as casinhas do Pai Natal.
 

 

Em Cascais o Parque Marechal Carmona está transformado em vila de Natal.
 
E em Albufeira o Pai Natal chega vestido a rigor, com renas e duendes para entregar presentes na Praça do Município.
 
Óbidos é paragem obrigatória com magia, uma roda gigante e o trenó a cruzar o céu.
 
Em Santarém há pista de gelo perto do mercadinho do reino e a opotunidade dos miúdos tirarem uma selfie com o Pai Natal.
 
Em Setúbal há um comboio especial a circular pelo Parque do Bonfim que ajuda, e muito, a conhecer a aldeia de Natal instalada na cidade pela primeira vez.
 
Vamos agora até Castro Marim. São 8 toneladas de sal para fazer o presépio que pode ser visitado na Casa do Sal.
 
E é o presépio gigante que é o ex-libris de Vila Real de Santo António. Existe há 16 anos, tem mais de 20 toneladas de areia, 4 de pó de pedra, 2.500 quilos de cortiça e 5 mil figuras.
 
E Águeda tem o maior e o mais pequeno Pai Natal do mundo com honras de constar no famoso livro do Guiness. O maior está sentado no Largo 1º de Maio e o mais pequeno mora no buraco de uma agulha.
 
Não precisa de grandes desculpas para visitar Monsaraz durante todo o ano, mas nesta época faz-se magia na vila alentejana: ao cair da noite as 46 figuras em tamanho real ganham vida e é como se acompanha-se, lado a lado, a caminhada dos Reis Magos.
 

 

Recomendamos