Seis jardins que não pode (mesmo) perder

Diz um entendedor da matéria: estes são os espaços verdes que não pode deixar de visitar, este Verão, na Grande Lisboa.
Por: Ana Carreira
partilhar

São lindos, frescos, e uma ótima alternativa à praia nos fins-de-semana caóticos de trânsito e enchentes.

Apesar de morar junto ao mar, sou cada vez mais fã de jardins e parques, quer dentro de Lisboa ou fora dela. E tenho um pequeno "trepador de árvores" que agradece a preferência.

E dá para tudo, desde descobrir novas plantas, observar muitos formigueiros, rebolar na relva, e gastar (infinitas!) energias por ali fora. (E depois dorme que nem uma pedra e as mães, estafadas, agradecem).

Tome nota destes seis jardins que Ivo Meco, botânico e professor, escolheu ao pormenor para o livro "Jardins de Lisboa – histórias de espaços, plantas e pessoas", um guia que já não sai do meu carro aos fins-de-semana.


É reunir a família, preparar o piquenique, e partir à descoberta das histórias e "habitantes" verdes destes recantos de luxo, bem perto de casa e que são, cada vez mais, tão importantes de preservar. 

E vamos à lista:

1. Jardim Botânico da Ajuda
2. Parque Botânico do Monteiro-Mor
3. Jardim da Estrela
4. Jardim Botânico de Lisboa
5. Jardim Botânico Tropical
6. Jardim da Estufa Fria 

"O bichinho das plantas descobri com a minha avó quando passava horas no quintal a vê-la cuidar das flores", contou-me o Ivo Meco. "Este livro é um convite para as famílias sairem de casa e desfrutarem de tudo o que pode oferecer um jardim".


Na galeria de fotos em baixo pode ver algumas das maravilhas que pode encontrar nestes jardins. Depois conte-me qual foi o seu preferido!

Recomendamos