Viana do Castelo: Quem gosta vai, quem ama fica!

Onde dormir, onde comer, que doces experimentar e o que fazer.
Por: Ana Moreira
partilhar

Sou de Viana do Castelo, e tenho muito orgulho nesta minha herança.
É em Agosto que a cidade ganha outra vida, é o mês que recebe a maior romaria do país, a Romaria de Nossa Srª da Agonia. Entre ouvir os bombos na Praça da República, ver a feitura dos tapetes de sal por onde passa a procissão ao mar, ver o cortejo ou ir ao campo da agonia comer uma fartura, há muita beleza na capital do Alto Minho. Mas, lá está, a cidade merece uma visita não só em Agosto, mas no resto do ano também.

Vamos a um pequeno guia de iniciante?

Onde dormir:
Quando lá vou fico na minha casa, mas tenho boas referências destes dois lugares aqui:
- “Pousada de Viana do Castelo” com vista para toda a cidade;
- “Dona Emília Casa de Hospedes”, para sentir o pulso da cidade.

Onde comer:
- No centro da cidade há “O Manel”, comida portuguesa com uma óptima relação qualidade/preço;
- “O Camelo” fica na freguesia de Santa Marta de Portuzelo (a uns 4 km do centro de Viana) e, na minha opinião, é onde se come o melhor arroz de sarrabulho da cidade.

Doçaria:
- Se não for comer uma bola de Berlim ao “Manel Natário”, não foi a Viana;
- Ahhh os sidónios da confeitaria “A brasileira”.

O que fazer:
Ir ao Monte de Santa Luzia, passear pelo centro, beber um café na marina ou então passar a ponte e ir ao Viana Beach Center, na praia do Cabedelo.
Viana é mar. A primeira escola de surf do país nasceu em Viana do Castelo.
Porque não aventurar-se num desporto náutico? Até poderá ter aulas. Kitesurf, surf, windsurf ou SUP, basta escolher. E nem precisa pensar no material, alugue por lá mesmo. Tem também um bar onde pode beber ou comer qualquer coisa.

Vá e depois diga-me o que achou.

Veja a galeria em baixo.

Recomendamos