O Fundo do Mar, trocado por miúdos

Uma espécie de enciclopédia sobre o mundo submarino, para ler com os pequenotes lá de casa!
Por: Ana Carreira
partilhar

“É dedicado a todas as criaturas do nosso planeta azul e a todos os humanos que dedicam as suas vidas a ajudar na sobrevivência e continuidade das espécies.” É o que se lê quando se abre a capa de “Criaturas do Planeta Azul”, um livro que chamou a minha atenção pelas ilustrações e pela forma divertida e, sobretudo, tão simples, das curiosidades incríveis sobre os habitantes marinhos e que precisam urgentemente da nossa protecção.

Vai ser uma das minhas leituras de férias com o pequenote que tantas perguntas faz sobre o fundo do mar e, talvez seja útil para desvendar muitos segredos marinhos aos seus pequenotes também. E são tantos! 

Cristina Araújo tem 30 anos, é de Guimarães, sempre adorou desenhar e admite um fascínio incrível pelo mar. Contou-me que foi depois de ver a série “Blue Planet”, da BBC que se sentiu inspirada em desenhar os fascinantes seres que atravessam os oceanos do nosso planeta azul. E depois foi investigar e descobriu coisas que nunca imaginou, e decidiu partilhar com os leitores. Desde a nossa familiar baleia que pode ser ouvida a mais de 800 quilómetros de distância, até ao peixe-espada-preto que nada na vertical e a estrela quebradiça, um animal que espalha os seus braços para apanhar o plancton e é mesmo um arbusto em movimento. “O dragão-marinho também é um dos meus preferidos, parece que tem folhas agarradas, é muito giro”, conta a autora. (Na página 128 vai perceber, é lindo!) são mais de 150 ilustrações desenhadas à mão e com diálogos muito divertidos!

É a sua estreia na edição infanto-juvenil mas, segundo a autora, “Criaturas do Planeta Azul” é uma espécie de pequena enciclopédia para toda a família. “A maioria de nós, adultos, não faz ideia destes factos sobre os animais do fundo do mar”, diz.

Aproveite por aqui as respostas que também ajudam a preservar os oceanos. E há que aproveitar a oportunidade de a passar para os mais novos. Atenção que há uma espécie de extra no fim do livro sobre os cavalos-marinhos da Ria Formosa, onde se calhar até esteve nestas férias, cujo ecossistema se encontra muito ameaçado... e pensar que já foi a maior comunidade de cavalos-marinhos em todo o Mundo. Tem também dicas simples para fazer em família e ajudar na conservação em pequenos gestos do dia-a-dia.

Procure por Criaturas do Planeta Azul no Facebook e no Instagram, a autora aguarda as suas mensagens! 

Recomendamos