Nova data: José Cid protagoniza o Concerto Solidário Novo Futuro

Dia 10 de setembro é a nova data para o concerto na Altice Arena, em Lisboa.
partilhar

10ª edição do Concerto Solidário Novo Futuro

Nova data: 10 de setembro na Altice Arena

No seguimento das orientações da Direção-Geral da Saúde – DGS, como forma de prevenção e combate à epidemia do novo Coronavírus (COVID-19), a Associação Novo Futuro tomou a decisão de alterar a data do Concerto Solidário Novo Futuro protagonizado por José Cid & Quinteto, inicialmente agendado para o dia 21 de maio, para o próximo dia 10 de setembro (quinta-feira).


Todos os bilhetes adquiridos até este momento são válidos para a nova data. Quem não tenha ainda adquirido bilhete, pode fazê-lo para a nova data em Blueticket.pt. Agora mais do que nunca, a Associação Novo Futuro precisa da ajuda de todos!


Pela décima vez consecutiva, a música e a solidariedade voltam a unir-se para apoiar a Associação de Lares Familiares para Crianças e Jovens Novo Futuro, que tem por objetivo o acolhimento em pequenos lares familiares de crianças e jovens em risco social, dos 4 aos 21 anos. 


O concerto deste ano será protagonizado por José Cid. Nome incontornável da música portuguesa. Vencedor de um Prémio Carreira, Globo de Ouro SIC e ainda um Grammy Latino de Excelência Musical, atribuído em 2019, é autor de verdadeiros clássicos da música portuguesa, tais como "20 anos", "Um Grande, Grande amor", "Minha Música", "A Rosa Que Te Dei2, "Ontem, Hoje e Amanhã". 

 

Sobre a Associação Novo Futuro


A Associação de Lares Familiares para Crianças e Jovens Novo Futuro, IPSS fundada em Portugal em 1996, tem como missão o acolhimento em pequenos lares familiares de crianças e jovens em risco social, privados de um ambiente familiar seguro, com histórias marcadas pela exposição involuntária a situações de abuso, negligência e maus-tratos físicos e psicológicos, privilegiando-se o acolhimento de grupos de irmãos.


Residem nos actuais 8 Lares da Novo Futuro, 73 Crianças/Jovens, com idades compreendidas entre os 4 e os 21 anos, acompanhados e orientados por uma equipa técnica e educativa especializada.


A Novo Futuro já acolheu até hoje, 216 crianças/jovens em risco, das quais 143 validam os resultados que têm sido alcançados com este modelo, dado seguirem positivamente os seus projetos de vida integrados na família de origem, em famílias adoptivas ou em autonomia plena. A média de permanência das crianças e jovens nos Lares é de cerca 5 anos, não concebendo a Associação a maioridade como limite para apoiar os jovens, dada a importância de uma saída segura e com condições reais de lhes proporcionar sucesso. 

Recomendamos