Quem quer ser um influencer?

Falei com Miguel Raposo sobre o novo livro: "Profissão: Influencer". Tenho umas dicas para partilhar consigo...
Por: Ana Moreira
partilhar

Goste-se ou não, arrisco dizer que pelo menos uma rede social tem no seu telemóvel!
E tem muitas por onde escolher: Instagram, Facebook, Twitter ou TikTok, todas elas servem o mesmo princípio: partilha de conteúdo. E o que alimenta esse conteúdo: a nossa vida. Das maiores banalidades aos pensamentos mais profundos, dentro do nosso círculo influenciamos e somos influenciados.
Quem percebe deste assunto é Miguel Raposo, que acabou de lançar um novo livro de seu nome "Profissão: Influencer".

O autor explica o que é isto do marketing digital e o que é ser um influenciador, mas não só. Dá ferramentas para tentar tornar-se um! Curioso?


É no livro que encontra as seguintes dicas:

"Apostar na bio: "No Instagram, no Facebook, ou no Twitter, as bios são a tua cara, e isto é verdade para os influencers e para as marcas, que têm que transmitir imediatamente uma identidade, um posicionamento, um "tom de voz";

Aproveitar as hashtags e as tags de localização;

Selfie Power: as fotografias com cara têm 38% mais likes no Instagram;

Colaborações com outros influencers e marcas com quem estabeleces uma relação estável  e duradoura;

Organiza concursos e giveaways."

Um dos pontos em que o autor insiste é que o seguinte: "As pessoas também estão fartas de tudo o que soa a falso ou, para usar um termo muito em voga no mundo das redes sociais, estão fartas de fake. Por isso insisto tanto na importância de se ser autêntico e genuíno."

Se investir nas suas redes sociais é algo que pondera fazer, este livro é um bom ponto de partida. A partir daí é trabalhar, trabalhar, trabalhar. Miguel Raposo disse ainda à M80 que para ser um influenciador não há férias, mas se houver… tire fotografias disso e partilhe.

Recomendamos