Reino Unido vai impor quarentena de 14 dias a chegadas do estrangeiro

A medida surge para que o nível do R [taxa de transmissão] se mantenha baixo, diz o Governo.
22 mai 2020
Agência Lusa
Atualidade
LUSA

O Reino Unido vai impor uma quarentena de 14 dias às pessoas que cheguem do estrangeiro para tentar travar a transmissão da covid-19, confirmou hoje o ministro da Irlanda do Norte, Brandon Lewis. 

A medida visa "proteger a saúde das pessoas e manter o nível do R [taxa de transmissão] baixo e o mais perto de zero nas próximas semanas e meses?, afirmou à BBC Radio 4. 

Os detalhes da medida vão ser divulgados esta tarde pela ministra do Interior, Priti Patel, na conferência de imprensa diária do governo sobre a crise da pandemia covid-19 no país. 

Uma quarentena de 14 dias foi inicialmente exigida a britânicos repatriados da China e do cruzeiro 'Diamond Princess?, em fevereiro, mas nunca foi imposta a pessoas que chegassem de países como Itália, que no início de março já tinha um elevado número de casos.

Na altura, o conselho era para as pessoas se isolarem quando chegassem de regiões diretamente afetadas só quando apresentassem sintomas, e mesmo agora não é obrigatória qualquer quarentena a pessoas que cheguem do estrangeiro. 

?É uma coisa que podemos fazer, agora que o nível R baixou e que há menos pessoas a viajarem para o Reino Unido, e o impacto marginal que uma pessoa [que entra no país] pode ter é muito diferente daquele quando o R estava mais alto e vírus a espalhar-se amplamente pelo Reino Unido?, explicou hoje Lewis.

A quarentena foi uma das medidas anunciadas pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, há duas semanas como parte do plano de desconfinamento, e inicialmente foi sugerido que França seria isenta, o que o Governo entretanto negou. 

A medida não vai ser aplicada à Irlanda devido aos compromissos de livre circulação na fronteira com a Irlanda do Norte previstos nos acordos de paz para aquele território britânico. 

O Daily Telegraph noticia hoje que a medida vai aplicar-se mesmo aos britânicos que regressem do estrangeiro e que as autoridades vão fazer inspeções e penalizar com multas de 1.000 libras (1.100 euros) se os visados não estiverem no local que indicaram para passar as duas semanas.