Redação
06 maio 2021, 12:00
Partilhar

Twitter pede aos utilizadores para serem mais simpáticos

Rede social testou uma nova ferramenta para tentar travar conteúdos desagradáveis e ofensivos entre os utilizadores. 

Sejam mais simpáticos, menos ofensivos e pensem duas vezes antes de publicarem um conteúdo ou responderem a uma publicação. É este o objetivo do Twitter que pretende tornar esta rede social menos agressiva e desagradável. 

Para isso, os responsáveis da plataforma começaram a testar uma nova ferramenta que pede aos utilizadores para analisarem e repensarem as respostas que escrevem e que podem ser abusivas ou prejudiciais. 

A empresa revela que já fez simulações com esta nova ferramenta (ainda só disponível para as contas em língua inglesa) e a boa notícia é que os resultados foram positivos, ou seja, ou uma redução dos conteúdos mais ofensivos. 

A ferramenta que tem vindo a ser testada ao longo do último ano, funciona como um alerta e pede ao utilizador em questão para pensar bem se pretende mesmo publicar uma resposta considerada ofensiva. 

Na conta oficial do Twitter, foi publicado na quarta-feira, 5 de maio, um post onde os responsáveis da rede social explicam o objetivo e anunciam esta nova funcionalidade. 

“Quando as coisas aquecem, você pode dizer coisas que não quer dizer. Para que possa repensar a sua resposta, estamos a testar uma ferramenta para IOs com um aviso que lhe dá a opção de rever a sua resposta antes de a publicar, caso tenha linguagem ofensiva.”

 

O Twitter revelou através do seu blog que as mensagens de alerta levaram 34% das pessoas a rever a resposta inicial ou a decidir não enviar a resposta. 
A rede social concluiu que as respostas ofensivas diminuíram 11%, após o aviso.  

 

 

As estatísticas mais recentes do Twitter, referentes ao período de janeiro a junho do ano passado, mostram que a plataforma removeu conteúdo potencialmente ofensivo publicado por 1,9 milhões de contas e suspendeu 925.700 contas por violação das regras do Twitter.
 
O debate sobre este problema de conteúdos ofensivos ou abusivos ganhou ainda mais destaque depois desta rede social ter decidido suspender a conta do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A decisão tomada pelo Twitter e logo a seguir pelo Facebook aconteceu após as publicações de Trump que deram origem aos distúrbios no Capitólio, no dia 6 de janeiro.