A m80 em Direto

07h às 11h
Redação
12 janeiro 2022, 12:24
Partilhar

Índio carrega pai às costas durante seis horas para o vacinar contra a Covid-19

Partilhar
DR
Redação
12 janeiro 2022, 12:24
Pai e filho foram vacinados na Amazónia depois de percorrerem a pé um percurso de seis horas.

Já se costuma dizer que uma imagem vale mais do que mil palavras: na fotografia pode ver-se Tawy Zó'é, de 24 anos, a carregar o pai Wahu Zó'é, de 67 anos, para chegar ao local de vacinação contra a Covid-19, na Amazónia.

Este momento foi registado em janeiro do ano passado, mas só agora foi partilhado nas redes sociais e, desde então, tem comovido milhares de pessoas em todo o mundo.

A fotografia foi tirada pelo médico Erik Jennings Simões que disse à BBC Brasil que esse foi um dos momentos mais marcantes de 2021. O profissional de saúde explicou que partilhou a cena agora para “passar uma mensagem positiva de início de ano”.

“Foi uma forma de tentar mandar uma mensagem do povo Zó’é, porque eles perguntam sempre se o branco está a vacinar-se e se a Covid-19 já acabou”, acrescentou.

Imagem já está a percorrer o mundo

Tudo aconteceu a 22 de janeiro de 2021. O médico explicou que Wahu tinha má visão e um problema crónico grave no trato urinário e que, por isso, não conseguia caminhar na floresta.

O percurso é longo e, assim sendo, coube ao filho, Tawy, transportar o pai pela floresta durante seis horas. “Foi uma cena muito bonita da relação de amor entre eles“, relembra o médico.

Logo após serem vacinados, os dois indígenas voltaram à floresta para mais seis horas de caminho até chegarem à aldeia onde viviam.

O médico explicou que é mais seguro para os índios viajar para receber a vacina, devido à complexidade do terreno. “Se fôssemos às aldeias, demoraria semanas para vacinar todos. Isso aumentaria o contacto com o povo indígena e a possibilidade de contaminação, justamente o que eles estavam a evitar”, acrescentou.

À BBC Brasil, o médico Erik Jennings Simões explicou que Wahu morreu em setembro, devido a problemas urinários, e que Tawy tomou recentemente a terceira dose da vacina contra a Covid-19.

 

Partilhar