Ouça a M80 nas nossas Apps
Tânia Paiva
22 maio 2022, 12:32
Partilhar

Covid-19: Stock de autotestes garantido nas farmácias e supermercados

Partilhar
Salvatore Di Nolfi | EPA
Tânia Paiva
22 maio 2022, 12:32
Associações que representam os dois setores dizem que apesar do aumento da procura, o stock de autotestes de despiste à covid-19 não está em risco.

Neste momento está garantido o stock de autotestes para o despiste à covid-19 quer nas farmácias como nos supermercados. 

Contactámos a Associação Nacional de Farmácias (ANF), este domingo de manhã, que garantiu que não tem relatos de dificuldades no abastecimento de autotestes e que o abastecimento está assegurado, não havendo para já risco de rutura. 

O Jornal de Noticias avança na edição deste domingo que tem havido uma corrida aos autotestes, que podem ameaçar o stock em algumas farmácias e supermercados.

Este aumento da procura pode ser justificado pelo aumento de casos de covid-19 que o país tem registado, mas também pelo facto dos testes feitos nas farmácias terem deixado de ser gratuitos no início deste mês de maio. 

 

Entretanto, também a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), que representa o setor dos super e hipermercados, afirma que não há atualmente qualquer risco de rutura e que a população pode estar descansada.  

 

O diretor da APED, Gonçalo Lobo Xavier, confirma que "há de facto uma maior procura nas últimas semanas e que podem ter faltado autotestes nas prateleiras, mas que foi algo momentâneo porque por vezes a reposição em loja não acompanha a velocidade da procura por parte do consumidor."

 

Esta associação que representa o setor do retalho diz ainda que não tem registo de aumento de preços devido a esta maior procura.

 

Perante o aumento de casos de covid-19 que o país tem registado, têm surgido apelos para que o Governo volte a implementar a realização de testes gratuitos nas farmácias. O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, defendei há poucos dias que é urgente que a medida volte para aliviar a pressão nos sistemas de saúde.

Também a presidente da Associação Nacional de Farmácias, Ema Paulino, afirmou que as farmácias registaram um pico de procura na passada segunda-feira, 16 de maio, e que estão disponíveis para voltar a realizar estes testes. 

 

Partilhar