Ouça a M80, faça o download da App.
Agência Lusa
15 junho 2022, 08:09
Partilhar

Condeixa-a-Nova retoma em Conimbriga "O vislumbre de um império"

Partilhar
Agência Lusa
15 junho 2022, 08:09
É um evento temático dedicado à época romana.

A sétima edição do “Condeixa - O vislumbre de um império”, evento nacional dedicado à época romana, vai decorrer em Conimbriga de sexta-feira a domingo.

A iniciativa temática tem desta vez “um programa intenso de três dias de animação” e espetáculos diversos, informou a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, no distrito de Coimbra, numa nota de imprensa enviada à agência Lusa.

“Após o interregno provocado pela pandemia, a sétima edição reveste-se de um significado ainda maior, pois assinala o reencontro de toda a sociedade condeixense para celebrar o nosso legado histórico, a nossa identidade, numa atmosfera única e de grande espetacularidade”, afirmou o presidente da Câmara, Nuno Moita, citado naquela nota.

Do programa, a autarquia destaca o espetáculo de encerramento, no domingo, às 19h, pelos espanhóis Legend Especialistas, que apresentam “Circus Maximus a soldo de Marco Luceio Flavino”.

Trata-se de “uma alusão à maior arena de entretenimento, dedicada aos jogos públicos que abriam com grandes paradas e contavam com perigosas e, por vezes, mortais corridas de bigas (carroças de duas rodas puxadas por cavalos) e espetáculos gladiatoriais, além de outros jogos faustosos para gáudio do público” da antiga Roma.

“Outro dos momentos mais importantes acontece nesse dia, domingo, pelas 11h, com a saída do cortejo Triunphalis, com início no Museu PO.RO.S e término na Câmara (…), com a participação de dezenas de figurantes voluntários vestidos a rigor”.

Mas, no dia anterior, sábado, às 23h, é apresentado o espetáculo “Inauguração da casa com jardins copiados da Domus Aurea de Roma”, na estação arqueológica de Conimbriga, junto a Condeixa-a-Velha.

A organização realçou também “a encenação que será levada a cabo no sábado e no domingo de um batizado romano (dies lustricus), de um casamento romano (romanae nuptiae) e de um funeral romano (romana funera), onde se revelam aos visitantes alguns rituais que marcavam cada uma das cerimónias”.

Ao longo de três dias, “haverá animação constante no recinto, com música ao vivo, dança e teatro de rua, além de números de falcoaria, artesãos a trabalharem ao vivo, gladiadores e legionários, entre outros”, bem como visitas guiadas a Conimbriga.

Na sexta-feira, às 21h, são divulgados os resultados da mais recente investigação arqueológica realizada em Conimbriga pelo arqueólogo Ricardo Costeira da Silva, professor da Universidade de Coimbra, com a presença de Vítor Dias e José Ruivo, atual e anterior diretor do Museu de Conimbriga, respetivamente.

Pouco antes, às 20h, o arqueólogo Ricardo Macedo, da Universidade do Porto, faz uma apresentação académica sobre armas, equipamentos e técnicas militares do tempo dos romanos.

"O vislumbre de um império" é uma organização conjunta da Câmara de Condeixa-a-Nova, Museu Nacional de Conimbriga e Turismo Centro de Portugal.

Partilhar