Ouça a M80, faça o download da App.
Redação / Agência Lusa
10 fevereiro 2022, 16:45
Partilhar

Centro de inovação de Oliveira do Hospital vai ajudar a criar empresas na área da economia circular

Partilhar
Redação / Agência Lusa
10 fevereiro 2022, 16:45
?StartUp Zero? é um projeto pioneiro de inovação e empreendedorismo, focado na transição para a economia circular.

O campus de tecnologia e inovação BLC3, em Oliveira do Hospital, está a liderar o projeto ?StartUp Zero?, com investimento aproximado de 1,2 milhões de euros, para promover o nascimento de empresas de resposta ao desafio da transição para a economia circular.

De acordo com o presidente da BLC3, ?StartUp Zero? é um projeto pioneiro de inovação e empreendedorismo, focado na transição para a economia circular.

?Conjuga a aceleração de modelos de negócio circulares para a criação de valor de mercado, com foco nos mais jovens e em potenciais empreendedores de dinamização de novos produtos, processos e modelos de negócio assentes, por exemplo, na desmaterialização, reutilização, reciclagem, aumento de vida e de número de utilizações de recursos, e na recuperação de materiais?, acrescentou.

Em declarações à agência Lusa, João Nunes sublinhou que este programa surge a par da crescente preocupação com os desafios e orientações estratégicas que têm vindo a ganhar relevo em Portugal e no mundo, com principal foco de atuação territorial ao nível da NUT II (Norte, Centro e Alentejo).

?Pretende alcançar mais de 1.400 jovens e estimular o nascimento de mais de 20 empresas. Vai permitir apoiar promotores na transformação das suas ideias numa realidade de negócio?, apontou.

No seu entender, o mercado atual está a originar uma oportunidade única para o surgimento de novos negócios, quer pelas pressões sociais em defesa do equilíbrio ambiental, na relação da atividade humana com natureza e recursos; quer pelas políticas no cumprimento das metas das diretivas europeias.

?É estratégico e importante promover o espírito empreendedor nos mais jovens para que se aumente o caudal de empreendedores em economia circular e o projeto StartUp Zero apresenta ações chave de resposta a esse desafio. Do ?Start? de uma ideia até ao seu ?Up? para o mercado, para que exista ?Zero? desperdício e resíduos na atividade económica?, sustentou.

O ?StartUp Zero?, sendo um projeto de inovação e empreendedorismo focado na transição para a economia circular, assenta em três atividades verticais, nomeadamente ?a aceleração que visa promover o desenvolvimento de ideias de negócios e ?startups? circulares e a capacitação e promoção de uma reflexão alargada e colaborativa para a economia circular?.

?Assenta ainda na criação de uma rede capacitada em torno da economia circular, envolvendo universidades, ?business developers?, mentores e especialistas em empreendedorismo e economia circular?, evidenciou.

O projeto ?StartUp Zero? conta com o apoio do Compete 2020, Portugal 2020 e União Europeia ? FSE, representando um investimento global de aproximadamente 1,2 milhões de euros.

É liderado pela Associação BLC3, que tem sede no concelho de Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra, em consórcio com mais quatro entidades de referência nas áreas de empreendedorismo e da economia circular, nos quais se destacam a Associação CECOLAB ? Collaborative Laboratory Towards Circular Economy, SANJOTEC ? Associação Científica e Tecnológica, Tagus Valley ? Associação para a promoção e desenvolvimento do Tecnopolo do Vale do Tejo e Sines Tecnopolo ? Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama.

Segundo o presidente da BLC3, este projeto representa uma estrutura de consórcio e de capacidade de resposta diferente.

?Não só em rede e com cobertura nacional, mas com um consórcio completo e ecossistema de competências para a promoção do empreendedorismo, desde incubadoras, a entidades de interface com valências de investigação científica e laboratório colaborativo?, justificou.

Partilhar